Passe Navegante. O que deve saber
Mobilidade
Foi há um ano que o passe Navegante veio tornar a mobilidade nos concelhos da Área Metropolitana de Lisboa mais sustentável e acessível a todos. Durante a crise pandémica, originada pelo novo coronavírus (Covid-19), saiba o que mudou na utilização do seu Navegante.

Títulos de transporte público são obrigatórios
Na sequência da pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) e do Estado de Emergência que se vive atualmente em Portugal, os operadores de transportes públicos continuam a assegurar uma oferta fundamental às deslocações indispensáveis da população, quer sejam para trabalhar ou para adquirir bens essenciais, e que a utilização dos transportes públicos é feita em condições de segurança para passageiros e trabalhadores.
Mantém-se, no entanto, a obrigatoriedade de todos os passageiros viajarem com títulos de transporte, condição indispensável à boa continuidade do serviço de transporte público de passageiros.

Cartão Lisboa Viva expirado mantém-se válido
O cartão Lisboa Viva e os perfis associados a títulos de transporte Social +,  4-18 e Sub23, que expiraram a partir de 23 de fevereiro, ou que venham a expirar enquanto durar vigorarem as medidas restritivas impostas pelo Estado de Emergência, mantêm-se válidos, podendo ser adquiridos sem necessidade de procedimentos presenciais.

Alterações nos serviços de venda e atendimento 
Também os pontos de venda e serviços de atendimento e apoio ao cliente sofreram umas alterações provisórias.
Consulte Aqui onde poderá solicitar a emissão do cartão Lisboa Viva, a renovação de perfil, o carregamento de título de transporte e a compra e carregamento do passe Navegante Família.

Transportes públicos seguros
Para garantir a segurança de todos, durante a pandemia, os operadores de transportes públicos adotaram as seguintes medidas:
• Reforço da limpeza e higienização de veículos e estações;
• Limitação do número máximo de passageiros transportados a um terço da lotação dos veículos, de forma a garantir que os passageiros viajam com uma distância de segurança entre si;
• No transporte rodoviário, a entrada de passageiros passou a fazer-se pela porta traseira, não são vendidos títulos de transporte a bordo e não há obrigação de validação do título de transporte, para reduzir o risco decorrente do contacto entre passageiros, motoristas e outros trabalhadores;
• Abertura dos canais de acesso ao Metro, Transtejo e Soflusa, para minimizar a necessidade de contacto frequente de passageiros e trabalhadores com os validadores.

Sobre o Navegante
O Navegante entrou em funcionamento no dia 1 de abril de 2019 nos 18 concelhos da Área Metropolitana de Lisboa.
Mais de 900 mil pessoas passaram a estar abrangidas por um sistema tarifário nos transportes públicos com preços substancialmente mais baixos que os praticados anteriormente: 30 euros para circular nos transportes dentro de concelho (Navegante Municipal) e 40 euros para andar em todos os transportes da Área Metropolitana de Lisboa (Navegante Metropolitano).
O passe Navegante 12 é gratuito para crianças até aos 12 anos (inclusive). Entre os 12 e os 18 anos, o valor a pagar é de 22,50 euros.
Para os utilizadores maiores de 65, reformados e pensionistas (nos últimos dois casos são tidos em conta os rendimentos mensais do agregado familiar que terão de ser igual ou inferior ao salário mínimo nacional) existe o Navegante +65, que custa 20 euros.
Esta mudança no sistema de mobilidade da Área Metropolitana de Lisboa refletiu-se no número de passageiros que passou a utilizar os transportes públicos com maior regularidade, o qual aumentou mais de 20%.

Seja um agente de saúde pública. A sua segurança começa em si.

06/04/2020