Geminação com Porto Amboim->


Porto Amboim_Autocolante

A Câmara Municipal de Almada é geminada com o Município de Porto Amboim, localizado na Província do Kuanza Sul, em Angola, desde 6 de Novembro de 1997.

Através de diversas visitas, técnicos municipais e a própria presidente, Maria Emília Neto de Sousa, têm tomado contacto com a realidade local e com as necessidades existentes em Porto Amboim, nomeadamente em áreas como o saneamento básico, equipamentos escolares ou materiais de construção.

O levantamento destas necessidades permitiu traçar quais as principais metas em termos de cooperação.

Iniciativas da Câmara Municipal de Almada

- Exposição documental sobre Porto Amboim em Almada , entre 23 de Setembro e 1 de Outubro de 1998

- Organização do Campeonato Desportivo Cidade de Almada em Porto Amboim

- Aquisição do equipamento para as oficinas de formação da paróquia

- Dinamização de contactos com empresas na área veterinária, com vista ao fornecimento regular de medicamentos à Associação de criadores de Gado de Porto Amboim

- Envio de livros e gramáticas para as escolas dos vários níveis de ensino de Porto Amboim

- Oferta de uma viatura de mercadorias, três triciclos motorizados para deficientes motores, um tractor agrícola, um parque infantil, oito equipamentos informáticos e dicionários de Língua Portuguesa.

- Construção de quatro escolas nos municípios Porto Amboim, Sumbe, Conda e Cela

- Promoção da geminação entre as escolas dos dois municípios

- Promoção do Raid TT Kuanza Sul

- Organização da exposição sobre o I Raid TT Kuanza Sul

 Gestos de Paz para o Novo Milénio

Gestos de paz para o novo milénio  foi o nome da campanha de solidariedade organizada pela Câmara Municipal de Almada, entre 26 de Novembro e 23 de Dezembro de 1999, em benefício de Porto Amboim e de Timor Lorosae.

Esta campanha foi lançada numa altura em que a guerra devastava Angola, dando origem a milhares de deslocados, fome, falta de assistência médica e de saneamento básico.

Da campanha fizeram parte uma venda de Natal, recolha de fundos e de bens como alimentos, livros, artigos para crianças, entre outros.

Mais uma vez, a população de Almada mostra o seu espírito solidário, aderindo de forma muito generosa a este apelo, tendo sido recolhidas 60 toneladas de material humanitário (vestuário, brinquedos, livros e material didáctico, alimentos e artigos hospitalares.)