Setas Login
Setas Agenda Setas Contactos Setas Mapa do Sítio Setas English Version    
 
Página inicial SeparadorFauna do Parque da Paz
Fauna do Parque da Paz seta indicativa de direcção do conteúdo 
Separador

Diversos grupos de animais encontram refúgio no Parque da Paz, tais como aves, anfíbios, répteis, mamíferos, peixes e invertebrados.
 
As aves são o grupo mais fácil de observar, tendo sido registadas, até ao momento, cerca de 60 espécies na área do parque. Consoante o seu modo de vida, podem diferenciar-se em aquáticas ou terrestres.
 
Entre as aves aquáticas, as mais conhecidas são os anatídeos ornamentais que habitam o lago, onde se podem observar, entre outros, o pato-real (Anas platyrhynchos), o cisne-mudo (Cygnus olor), o ganso-bravo (Anser anser), o ganso-chinês (Anser cygnoides), o ganso de Magalhães (Chloephaga picta), o ganso do Egipto (Alopochen aegyptiaca), o pato-do-mato (Cairina moschata) e o pato-carolino (Aix sponsa). Nesta zona também ocorrem frequentemente, mas de forma natural, outras aves ligadas ao meio aquático, como sejam a galinha-da-água (Gallinula chloropus), o galeirão (Fulica atra), a garça-boieira (Bubulcus ibis), a gaivota-de-asa-escura (Larus fuscus), o guincho (Larus ridibundus), bem como algumas espécies de pequenas limícolas.
  
As aves terrestres ocorrem um pouco por todo o parque, sendo mais frequente observar os pequenos passeriformes que habitam as zonas florestais e as clareiras relvadas, entre os quais se contam o melro-preto (Turdus merula), a fuinha-dos-juncos (Cisticola juncidis), a toutinegra-dos-valados (Sylvia melanocephala), a alvéola-branca (Motacilla alba), o pintassilgo (Carduelis carduelis), o verdilhão (Carduelis chloris), o chamariz (Serinus serinus), o pisco-de-peito-ruivo (Erithacus rubecula), o pardal (Passer domesticus), a andorinha-das-chaminés (Hirundo rustica), etc. No entanto, também vivem no parque algumas aves de maior porte, como por exemplo a poupa (Upupa epops), a gralha-preta (Corvus corone), o pombo (Columba livia), o gaio (Garrulus glandarius) ou o peneireiro (Falco tinnunculus).
 
Os mamíferos são bastante mais esquivos e difíceis de observar, mas algumas das espécies que se podem registar ocasionalmente no parque incluem vários morcegos, o coelho-bravo (Oryctolagus cuniculus), roedores como o rato-do-campo (Apodemus sylvaticus) e a toupeira (Talpa occidentalis), da qual apenas se notam os montículos de terra que deixa nos relvados.
 
Dos répteis existem várias espécies de lagartixas (Podarcis spp.), lagartos como o sardão (Lacerta lepida), osgas (Tarentola mauritanica) e serpentes como a cobra-de-ferradura (Coluber hippocrepis) ou a cobra-rateira (Malpolon monspessulanus).
 
Nas charcas é possível avistar e escutar alguns anfíbios, dos quais o mais frequente é a rã-verde (Rana perezi).


Imprimir Voltar   Imprimir Imprimir
 
Acessibilidade | Política de Privacidade | Ficha Técnica | Sugestões/Reclamações | Perguntas Frequentes
Copyright © 2007 Almada Informa. Todos os direitos reservados.